#VAIPRACUBA!

 

Nem um paraíso socialista, muito menos um inferno comunista, Havana disputa, junto com Miami, o imaginário do brasileiro. Para além das fotos clichés com carros americanos dos anos 50, rumba e daiquiris, há uma sociedade em transformação, que anseia por uma economia que desenvolva o consumo porém sem abrir mão das conquistas sociais da Revolução. Que quer ficar online com o mundo mas sem perder a identidade cultural jamais.

#GOTOCUBA!

 

Not a socialist paradise, even less a communist hell, Havana, together with Miami, fight for the imaginary of the Brazilian. Beyond the clichés photos with American cars of the 50s, rumba and daiquiris, there is a society in transformation, that longs for an economy that develops the consumption but without giving up of the social achievements of the Revolution. Who wants to stay online with the world but without ever losing cultural identity.

© ANTONIO SCHUBERT