ALGUMA COISA QUE NÃO CONSIGO LEMBRAR

A série busca estabelecer uma metáfora entre o esquecimento humano e o embaraço ou mesmo a impossibilidade de se vislumbrar o trecho apresentado à frente. A memória no caminho rumo ao esquecimento.

 

O ensaio veio da ideia de que a Fotografia é uma seleção dentre o que será visível e memorizado e o que será invisível e esquecido. De que, portanto, memória e esquecimento são intrinsecamente ligados ao ato fotográfico, o qual, lidando com registro e ocultação, sempre será um recorte incompleto do tempo. Um pedaço imobilizado do passado que permite sua recordação parcial e seletiva.

SOMETHING THAT I CAN´T REMEMBER

The series seek to establish a metaphor between human oblivion and embarrassment, or even the impossibility to see the path that lies ahead. The memory heading to oblivion.

The essay came from the idea that Photography is a selection of what will become visible and internalised and what will become invisible and forgotten. Hence, memory and oblivion are intertwined to the act of taking a picture, in which, by dealing with what's registered  and what's hidden, will always be an incomplete clipping of time. A still cut of the past which allows its partial and selective memory

© ANTONIO SCHUBERT